PISTAS PARA O TESOURO

quarta-feira, 23 de junho de 2010

A necessidade do amor infeliz

“O amor feliz não tem história. Só existem romances de amor mortal, isto é, do amor ameaçado e condenado pela própria vida. O que exalta o lirismo (…) não é o prazer dos sentidos nem a paz fecunda do casal. É menos o amor realizado que a paixão de amor. E paixão significa sofrimento. Eis o facto fundamental.”
Denis de Rougemont, O amor e o Ocidente

12 comentários:

  1. Oi , tudo bem? Vim agradecer sua visita no blog Templo da Sintonia, adoramos viu? Lá escrevo junto com a minha amiga Neguinha.
    Gostaria de aproveitar e te convidar a visitar meus dois blogs pessoais e me seguir caso queira ta?
    Adorei seu cantinho e ja estou lhe seguindo para vir sempre aqui.
    beijos.

    http://deliriosdamiss.blogspot.com/

    http://cantinhodamissrj.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. ...por que que o Paulo Coelho
    é um charlatão, Jaime?

    baseado em quê, você faz esta
    acusação?

    qual o mal que ele causou
    especificamente à você?

    não se assuste...
    eu sou da paz...
    apenas gosto de saber os porquês
    das palavras...

    abraço

    ResponderEliminar
  3. O Amor feliz é uma ilusão... e vive dentro do mito de A(MAR).

    Um beijo e obrigada por tua visita.

    ResponderEliminar
  4. Pude perceber pelo comentário que você deixou no blog de Sandra Botelho que você é uma pessoa muito infeliz. Que pena! Por que não guarda seu amargor somente para você? O que diz nos espaços alheios fica mal é para você mesmo. Que pobreza de espírito, moço! Que falta de educação, de bons princípios e de escrúpulos! Pobre! (não precisa publicar meu comentário - ele é somente para você)

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Jaime ..

    Obrigada pela participação em meu blog..


    FELICIDADES sempre

    bjss

    ResponderEliminar
  6. É fato que a paixão nos arrebata, mas nem sempre significa sofrimento.

    Gostei do seu espaço!
    Tenha um excelente dia!

    ResponderEliminar
  7. Se tiver sorte, vou escrever a história do MEU amor eterno. :)

    ResponderEliminar
  8. "Existem demasiados poemas de amor. Se há algum tema sobre o qual a poesia não se devia debruçar este é, sem dúvida, esse.
    Descrever o amor em palavras é como tentar descrever uma cor a um cego.
    Poesia é o fundo de uma garrafa.
    Para mim todos os poemas de amor deviam começar com um ponto final."

    in "Bílis", by Rui Cruz

    ResponderEliminar
  9. novo post em

    http://forcanamaionese.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Amor é sinônimo de vida ! E morte !


    'A vida mundana é um reflexo insignificante do que se passa no amor.'

    Marcel Proust


    Gosto daqui .....

    Bjos querido ...

    E veja, eu te respondi aquela pergunta 'metafísica' que tu me deixaste no blog ....

    ResponderEliminar
  11. Dispenso os sofrimentos anexados ás paixões, até prefiro nem vivê-las se for para sofrer.


    beijos

    ResponderEliminar
  12. ACHO QUE O AMOR CORRESPONDIDO É SAUDÁVEL E NÃO TRÁS SOFRIMENTO, O PROBLEMA É O AMOR "DOENTE"
    OUTRO GRANDE SOFRIMENTO É O "USAR" O AMOR ALHEIO PRA SE ESQUECER DE UM OUTRO...ESSE É O FIM...
    BELO TEXTO!

    ResponderEliminar